Daniel Stabrawa

Daniel Stabrawa foi integrado na Orquestra Filarmónica de Berlim em 1983 como primeiro violino. Com o incentivo e sob a asa protetora de Karajan, conseguiu alcançar em pouco tempo o lugar de Concertino. Daniel Stabrawa tem tido desde então a oportunidade de atuar como solista nos grandes palcos mundiais com reconhecidos maestros e orquestras.

Daniel Stabrawa foi o primeiro artista a interpretar, no seio de uma cultura enraizada na política ocidental, o Primeiro Concerto para Violino de Karol Szymanowski com a Orquestra Filarmónica de Berlim. Natural da Polónia, sentia-se como embaixador da música do seu país e levou esta a todo o mundo: da Orquestra Filarmónica de Berlim sob a direção de Maris Jansons até Londres, com a Orquestra Filarmónica de Londres, passando por toda a Europa e Ásia.

Comanda o grupo de música de câmara Philharmonia Quartett Berlin. O quarteto já gravou ciclos completos de Schumann, Brahms e Beethoven e já interpretou ambos os Quartetos de Szymanowski. O quarteto é convidado frequente nos centros musicais mais importantes do mundo. O Philharmonia Quartett Berlin já foi premiado por duas vezes com o Deutscher Schallplattenkritiker Preis e com o prémio Echo Klassik.

Enquanto Maestro chefe, Daniel Stabrawa liderou a Orquestra de Câmara Capella Bydgostiensis (de Bydgoszcz, na Polónia) por nove anos. Também nesta qualidade integrou diversas gravações, entre outros com o solista Albrecht Mayer, e os Concertos Românticos para Oboé. Gravou ainda, nas qualidades de solista e maestro simultaneamente, o Primeiro, o Quarto e o Quinto Concerto para Violino de Wolfgang Amadeus Mozart.

Para além disso, Daniel Stabrawa dirige também como Concertino e Maestro diversas orquestras na Europa.

 

Voltar